Autores

Adhemar Marques possui bacharelado e licenciatura em História. Especialista em História Moderna e Contemporânea pela PUC-MG. Pela RHJ Editora, publicou Ensinar e Aprender História e História – Atualidades para o ENEM.

 

Adriana Angélica Ferreira é graduada em Geografia (Licenciatura), mestre em Geografia (Organização Humana do Espaço) e doutoranda em Geografia pela UFMG. Professora da Escola de Educação Básica e Profissional da UFMG (Centro Pedagógico). Atua na formação de professores pela Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Belo Horizonte (MG). Pela RHJ Editora publicou Meio ambiente em cena em parceria com Eliano de Souza M. Freitas, Doralice Barros Pereira, Maria Diana de Oliveira, Mauro Sérgio de Jesus, Philippe Pomier Layrargues, Rita Durso, Rogata Soares Del Gáudio e Rosilene Siray Bicalho.

 

Adriana Mendonça. Nasceu em Buriti Alegre (GO), é bacharela em Artes Visuais (design gráfico) e Artes Plásticas pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Mestre em Gestão do Patrimônio Cultural pela Universidade Católica de Goiás (UCG) e em Cultura Visual pela UFG. Atualmente é professora convidada do Departamento de Arquitetura da UCG e faz ilustrações como colaboradora dos jornais O Popular e Folha de São Paulo. Com suas ilustrações recebeu várias premiações, entre elas o Excelência – SND: Society For News Design, 23ª edição. Publicou com a RHJ Entre Mundos e Gira e Roda.

 

Adriano Messias:

Sou mineiro, autor de diversos livros para crianças e adolescentes, tendo recebido várias premiações. Graduei-me em Letras e em Jornalismo e fiz mestrado em Comunicação e Sociabilidade. Atualmente, faço doutorado em Comunicação e Semiótica, no qual desenvolvo tese sobre o fantástico na Literatura e no Cinema.

Em meus textos, gosto de brincar com o senso de humor e o mistério das coisas simples da vida. Resido em São Paulo, onde também trabalho como tradutor e faço visitas a escolas para falar de meus livros.

Pela RHJ, publiquei Joaninhas viúvas: muita água e pouca chuva, Alice de A a Z e Pocotó, pocotó, pocotó!

Se quiser dizer ao autor o que achou destes livros, é só mandar um email: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
Alberto Yáñez (Havana, 1957-2008). Importante autor cubano de livros
infantis e juvenis. Formado em Artes Plásticas pela Academia de San Alejandro
e licenciado em Artes e Letras pela Universidad de La Habana. Publicou Cuentan
que Penélope (1981, Premio 13 de Marzo), Este libro horroroso y sin remedio
(1996, Premio Pinos Nuevos e obteve o reconhecimento do Premio de la Crítica
Literaria em 1997), La frenética historia del bolotruco y la cacerola encantada
(2000), Poco libro para tanta barrabasada (2002), La perdida por la ganada o el
cambio del niño por la vaca (2005). Deixou uma abundante obra inédita, em
vias de publicação, dentre as quais, Libro primero de las cosas raras e El cuaderno
de las maticas y otras yerbas.
Alberto Yáñez (Havana, 1957-2008). Importante autor cubano de livros infantis e juvenis. Formado em Artes Plásticas pela Academia de San Alejandro e licenciado em Artes e Letras pela Universidad de La Habana. Publicou Cuentan que Penélope (1981, Premio 13 de Marzo), Este libro horroroso y sin remedio (1996, Premio Pinos Nuevos e obteve o reconhecimento do Premio de la Crítica Literaria em 1997), La frenética historia del bolotruco y la cacerola encantada (2000), Poco libro para tanta barrabasada (2002).  La perdida por la ganada o el cambio del niño por la vaca (2005), foi lançado no Brasil pela RHJ em edição bilíngue – Trocando gato por lebre ou menino por vaca – com tradução de Bartolomeu Campos de Queirós. Deixou uma abundante obra inédita, em vias de publicação, dentre as quais, Libro primero de las cosas raras e El cuaderno de las maticas y otras yerbas
 


Página 1 de 25