Autores

Angela Leite de Souza nasceu e mora em Belo Horizonte. Viveu, porém, grande parte de sua vida no Rio de Janeiro, onde se formou em Jornalismo pela PUC. De 1969 a 1975 exerceu regularmente a profissão, trabalhando em alguns dos principais jornais e revistas da imprensa brasileira, como Veja, O Globo, Jornal do Brasil, entre outros. Exerce a crítica literária, especialmente de literatura infanto-juvenil, área em que se especializou em 1992, na PUC/MG. Mãe de três filhos, Angela iniciou sua carreira literária em 1982 quando, de volta com a família a Belo Horizonte, seu livro de poemas Amoras com açúcar foi premiado e publicado pela Imprensa Oficial de Minas Gerais. Já ganhou diversos prêmios, entre eles, o Prêmio Casa de Las Américas de Literatura Brasileira, de Cuba, em 1997, com o livro de poesia Estas muitas Minas.

Na RHJ publicou "Cleo Mel & Marina Bonina", que em 1989 recebeu recomendação especial do júri do Concurso "João de Barro", de Literatura Infantil, promovido pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte.

 

Angela-Lago nasceu e mora em Belo Horizonte. É formada em Serviço Social e dedica-se, desde 1980, a escrever e ilustrar para crianças. Tem mais de 40 livros publicados e, por oito vezes, venceu o Prêmio Jabuti (http://www.cbl.org.br/jabuti/). De grande prestígio internacional, a autora já ganhou outros prêmios como o “Octogone de Fonte” (França), o “Premio Iberoamericano de Ilustración” (Espanha) e o “BIB Plaque” (Eslováquia). Aos 63 anos, ela não se cansa de produzir, de contar histórias através de textos e ilustrações, e agora dedica boa parte do seu tempo ao site (http://www.angela-lago.com.br), um espaço de experimentações que disponibiliza jogos, sons e brincadeiras para crianças e adultos que se interessem por arte, magia e ternura. Livros publicados pela RHJ: 10 Adivinhas Picantes; AEIOU; Casa Assombrada; Casa de Pouca Conversa; Casa Pequena; Caso da Banana ou Muita Coisa em Pouco Tempo, O; Cena de Rua; Charadas Macabras; Chiquita Bacana e as Outras Pequetitas; Correspondência; De Morte!; Fio do Riso, O; Indo Não Sei Aonde Buscar Não Sei O Quê; Invasão das Borboletas, A; Outra Vez; Pedacinho de Pessoa; Personagem Encalhado, O; Rap Rua; Sangue de Barata; Sua Alteza, A Divinha ; Marginal à esquerda e Achei!.

 

Ângelo Reis:

Nasci em Três Corações/MG, mas vivo em Niterói/RJ. Adoro escrever e contar histórias, especialmente para as crianças.  Por meio de meus poemas, brinco com as palavras explorando movimento, ritmo, rimas e imagens. Será que é por eu ser professor de Educação Física?

Estudei também Literatura Infantojuvenil e Psicomotricidade. Durante 11 anos, escrevi roteiros e apresentei um programa infantil na TV. Acredito que todos nós – crianças, jovens e adultos – temos direito à leitura e ao encantamento que ela nos oferece.

Espero que você se divirta com o Sambaranha, assim como eu, ao escrevê-lo.

 

Antonio Barreto nasceu em Passos (MG), em 1954. Ali fez o Ensino Médio. Trabalhou como engraxate, balconista, office-boy; foi jogador de futebol e, junto com outros companheiros, editou a revista literária Protótipo. Em 1970 transferiu-se para Belo Horizonte, onde sobreviveu como trocador de ônibus, vendedor de revistas e enciclopédias, foi datilógrafo, gráfico, revisor e desenhista. Estudou História, Letras, Desenho Técnico-Industrial e Engenharia Civil. Nas décadas de 70 e 80 trabalhou como projetista de edifícios, pontes, estradas, ferrovias e outras obras no Brasil, Oriente Médio e África. Como artista plástico fez exposição de desenhos e gravuras na Bolsa de Arte de São Paulo (1974) e em algumas galerias de BH (75/76). Participou ativamente do movimento estudantil contra a ditadura, ajudou a criar/editar algumas revistas literárias alternativas (Silêncio, Punhal, Palavra, Inéditos, Morena, etc.) e foi um dos fundadores da Associação Profissional dos Escritores de MG. Fez parte da comissão de redação do Suplemento Literário de MG e, durante três anos, escreveu crônicas e artigos opinativos para os cadernos Opinião, Gerais e Cultura do jornal Estado de Minas. Em 1985 abandonou a profissão de projetista de engenharia e passou a se dedicar somente à literatura e a projetos educacionais / didáticos na área de língua portuguesa. Participa de inúmeras antologias de contos e poemas e colabora, esporadicamente, com textos e traduções para jornais e revistas literárias eletrônicas do Brasil e do exterior. É um dos poetas mais laureados do País. Saiba mais sobre o seu Livro das simpatias.

 

Assis Brasil nasceu no Piauí e reside no Rio de Janeiro. É um mestre em extrair da rica temática brasileira enredos que encantam os jovens leitores; ele disseca a psicologia cabocla, falando das coisas e da gente local. É autor de vários livros, em diversas editoras. Com a RHJ publicou Missão Secreta na Transamazônica e O mistério da caverna da coruja vegetariana.

 


Página 3 de 25